Como identificar o potencial de um líder

Como identificar o potencial de um líder

As manchetes do mercado financeiro declaram que “líder” é o produto mais escasso do mercado. É o atributo que tem a maior demanda e a menor oferta.

Profissionais há muitos, mas líderes são poucos. Isso significa que pessoas em cargos de liderança existem muitas, mas líderes de fato são poucos. Será que enfrentamos o mesmo problema na igreja?

Penso que a necessidade existe pra os dois, mas as características são diferentes. Alguns cursos que preparam os profissionais para o mercado de trabalho, ensinam sobre liderança, mas não ensinam a liderar. A teoria não forma líderes.

Na igreja acontece o contrário, quando a pessoa faz um curso de liderança, ela já está sendo treinada na prática ao lado de outro líder. O que é uma grande vantagem, pois, ela pode associar a teoria com a prática. É assim, que formamos líderes de células e pastores locais.

Muitos membros de células possuem algumas características de liderança, mas que passam despercebidas aos olhos de quem deveria percebê-las seus líderes! Por isso, queremos ajudá-los nessa tarefa e identificar algumas dessas características. Para que você possa potencializar seus líderes, investindo neles.

O alvo em identificar as marcas de um líder é investir num potencial certo. São sinais que uma pessoa dá para que outro invista nela. Embora isso não seja consciente, ajudará um bom líder a in- vestir nos líderes certos.

Alguém perguntou a um guru do mundo dos negócios, como ele sabia identificar um líder nas empresas em que ele trabalhava. A resposta foi sucinta: líderes têm marcas! Esse homem era bem- sucedido nos seus negócios porque aprendeu a identificar os líderes dos demais. Interessante porque se observarmos na liderança da igreja, vemos que isso de fato é verdade. Eles têm suas marcas, só precisamos identificá-las e saber trabalhar com elas. Por isso, decidimos identificar as dez marcas mais comum de um líder.

  • Líderes com visão são importantes. Mas líderes administradores são fundamentais

Líderes com visão é algo que impressiona muito mais, mas, a verdade é que os resultados vêm daqueles que sabem administrar sua liderança. Eles sabem organizar as coisas e manter as pessoas unidas em torna de um alvo.

Líderes precisam pensar, os administradores fazem exatamente isso, eles pensam e chegam a uma conclusão exata. Isso nos fala de ser prático e não apenas de ficar idealizando os resultados.

Os líderes visionários, às vezes, tem muitas idéias, mas nem sem- pre elas são práticas – Os líderes administradores, por outro lado, trabalham com resultados.

Os líderes visionários estão mais relacionados a uma liderança mística. Enquanto que os administradores procuram ser práticos na sua vida cristã.

  • O líder nem sempre é o que tem o melhor desempenho no grupo

Isso não significa que ele não alcance um bom desempenho. É confirmado, o melhor líder de um time, nem sempre é o melhor jogador. Ele é apenas o melhor líder. Já observou nos times de futebol? O capitão do time raramente é o melhor jogador, ou o artilheiro do time, mas é o que faz a equipe funcionar dentro de campo.

Na liderança é a mesma coisa. Os líderes são aqueles que orquestram o trabalham de outros e não executam por si mesmos.

  • Líderes dão valor aos relacionamentos

As mulheres estão se destacando cada vez mais nas lideranças do mundo atual. Embora tenham suas dificuldades em se relacionar umas com as outras, elas investem mais em relacionamento.

Mas, independente de ser homem ou mulher, na igreja, todos lideram. Por isso, todos precisam aprender a se relacionar uns com os outros. Pessoas que tem dificuldades em se relacionar, terão mais dificuldades em liderar. Mas, aquelas que se relacionam bem, espontaneamente já possuem uma marca

São líderes em potencial!

  • Líderes têm iniciativa

Líderes enxergam as necessidades antes dos outros e por isso tomam iniciativas em supri-las. Aqueles que não têm essa marca, normalmente ficam esperando que alguém faça alguma coisa.

A arte de improvisar revela aqueles que têm iniciativa. Certa vez estávamos em uma conferência e acabou a energia. As pessoas começaram a se inquietar, mas de repente alguém teve a idéia de abrir um celular e erguê-lo bem alto, a luz refletiu de longe, outras pessoas fizeram o mesmo e logo o salão estava iluminado pelas centenas de luzes refletidas. As pessoas ficaram tão ocupadas em segurar o celular que o tumulto cessou rápido.

Líderes são assim, eles são rápidos e improvisam diante de uma necessidade.

  1. Líderes são aqueles que recomeçam quando falham Bons líderes aprendem com os erros de outros. Mas, os melhores líderes são aqueles se recomeçam depois, que cometem seus próprios erros.

Por que eles fazem isso? Porque eles confiam na sua intuição! A intuição é uma função do espírito do homem. Davi, quando decidiu enfrentar Golias, o fez porque confiou na sua intuição.

A intuição é o que leva os líderes a arriscar. Só realizam grandes coisas, aqueles que se arriscam. Quando decidimos realizar o batismo de três mil pessoas, muitos disseram; mas, e se não alcançarmos esse número e se divulgarmos e der apenas quinhentas, ou trezentas, ou mesmo oitocentas? Mas, decidimos arriscar. O resultado: batizamos mais de três mil, para a glória de Deus!

  • Líderes amam trabalhar com outros líderes

Deus não tem interesse em levantar líderes extraordinários, Deus quer levantar a Sua igreja. As pessoas gostam de nomes famosos, mas Deus gosta de usar os que não são.

Líderes gostam de trabalhar com outros líderes porque gostam de trabalhar em equipe. Quando um líder em treinamento é levantado na célula, ou um pastor auxiliar, é fácil perceber se ele será aprovado, é só observar se ele tem alegria em trabalhar com o seu líder, ou se ele tem dificuldades em receber direções de outra pessoa. A igreja é uma grande equipe, precisamos aprender a trabalhar juntos.

  • Líderes são bons aprendizes

Aquela pessoa que acha que já sabe, não será um bom líder. Certa vez perguntei a um aluno do seminário, o que ele estava achando das aulas no primeiro bimestre, ele respondeu: “Por enquanto, está chovendo no molhado!” Não foi uma resposta sábia. Pior foi constatar depois, que na liderança ele tinha dificuldades exatamente nos assuntos que ele considerou sem importância.

Líderes não têm dificuldade em submeter, por isso, aprendem com outros. Eles sabem que sempre tem algo a mais que precisam aprender.

Um sinal de serem bons aprendizes é quando são bons observadores. Líderes falam, mas também escutam! Alguns escutam além do que está sendo dito.

Algumas vezes viajamos com outros líderes para conferências e capacitações. Vamos para aprender com outros líderes. Mas, alguns do grupo observam detalhes que outros não vêem, e logo comentam: “Quando for fazer, não farei assim, mas farei assim e assim!” Esse é um bom sinal de liderança

Saber observar e aprender!

  • Líderes acreditam que podem fazer diferença

Isso não tem a ver com ego, mas com identidade!

Por que líderes espirituais confiam que podem saquear o inferno? Eles sabem onde é o inferno? Não. Mas, eles conhecem aquele que tem as chaves!

  • Líderes sabem como influenciar

Muitos livros de liderança trazem esse conceito

líderes influenciam! Mas, porque eles influenciam? Porque eles sabem se comunicar!

Pessoas que ficam em cima do muro, dificilmente lideram algu- ma coisa. Líderes têm opiniões claras e sabem argumentar. Uma das coisas a que mais desafio os líderes na igreja e também aos alunos do seminário é que saibam expressar a nossa visão. Não falar uma frase, mas saber explicar porque cremos assim.

A capacidade de se comunicar fala muito sobre a capacidade que alguém tem de influenciar. Jesus é reconhecido como um grande líder, mesmo por aqueles que não crêem nele, como Filho de Deus. Livros são escritos para mostrar os princípios de sua liderança. Mas, uma coisa é certa; Jesus sabia se comunicar. Sua mensagem era clara e acessível a todas as classes sociais.

Um bom líder é capaz de se relacionar com pessoas de classes sociais diferentes e influenciar a todos com a mesma visão, apenas pela sua capacidade de se comunicar com cada um.

Mas, lembre-se: princípios espirituais exigem uma linguagem espiritual.

  • Líderes não têm seguidores, formam discípulos

Muitos autores de liderança definem os líderes, como aqueles que têm seguidores. Na verdade, quando ele de fato é um bom líder, esses seguidores logo se tornam discípulos.

Jesus tinha seguidores e discípulos. Seguidores são os que aplaudem, mas abandonam na hora dos tempos difíceis.

Discípulos são os que permanecem seguindo, mesmo que o seu fim seja o mesmo do mestre – a cruz!

Um investimento que vale a pena

Se pudéssemos ver as pessoas através dos olhos de Deus, certamente investiríamos mais no discipulado. E se pudéssemos ver o mundo através dos olhos de Deus teríamos que reconhecer que o único investimento que tem importância são vidas transformadas!

Quando paramos para refletir em como investimos todos os nossos recursos pessoais  tempo, dinheiro, talentos, experiências, e outras coisas mais temos que ter em mente que não há investi- mento melhor que formar discípulos de todas as idades para termos um retorno eterno!

Pense nisso, se você deseja deixar um legado de sua influência sobre o mundo, deve investir nas vidas das pessoas que Deus te deu. E se quiser ir além, invista nas pessoas ainda na sua infância. Pais devem investir em seus filhos, pastores devem investir em crianças, líderes de células devem investir em novos convertidos!

Pesquisas mostram que quando investimos nos nossos filhos e nas crianças e adolescentes em geral, ensinando-os princípios do reino

de Deus, de uma forma eficaz, de maneira que sejam verdadeiros discípulos de Jesus, veremos frutos florescendo por décadas!

Quanto mais negligentes formos como pais espirituais, mais comprometido será o futuro da igreja e da sociedade em geral.

Os líderes têm as suas marcas, mas os pais espirituais também têm as suas são pessoas que investem a sua vida na vida de outros!

Não tenho maior alegria do que esta, a de ouvir que meus filhos andam na verdade. (3Jo 1.4)