Deus predestinou pessoas para o inferno ?

Deus predestinou pessoas para o inferno ?

Deus jamais predestinou qualquer homem para o inferno. O homem vai para o inferno por escolha pessoal. A Palavra de Deus diz, em Provérbios 17.20, que o perverso de coração jamais achará o bem. Durante sua história, todo homem é cercado proporcionalmente de muitas oportunidades de salvação eterna. A salvação é um caminho infinitamente mais acessível que o caminho da perdição. Basta crer e confessar que é salvo (Rm 10.9).

Ninguém jamais foi ou será enviado para o inferno por Deus. Por escolha pessoal, as pessoas decidem rejeitar o Senhor Jesus e assim definem o seu destino. Infelizmente, pessoas vão para o inferno por desprezarem o amor da verdade e abraçarem o prazer da injustiça. Quem não crer na bondade e amor infinito será condenado.

Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. (Mc 16.16)

Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos. Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira, a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça. (2Ts 2.9-12)

 

Então, Deus escolhe uns para salvação e outros para perdição? Não! Deus jamais escolheu alguém para perdição. O céu está a serviço da salvação e sempre superará o inferno. No fim, um número muito maior de pessoas serão salvas. Amorosamente, Deus percorreu todas as dimensões infinitas e distâncias inimagináveis para oferecer sua salvação, a fim de que ninguém pereça (Ef 3.18-19).

Entretanto, Deus é nobre e não pode obrigar ninguém a aceitá-lo. Quando Lúcifer escolheu o seu caminho, não foi impedido por Deus. Quando Adão e Eva escolheram acreditar no engano do diabo, Deus não os impediu, mas deu-lhes a liberdade de escolha.  A. W. Thozer disse: “Muitas pessoas não vão para o céu porque o céu para elas seria o próprio inferno”. A atriz global Fernanda Torres disse: “Se os crentes forem para o céu, quero ir para o inferno”. Essa honestidade nos impressiona, mas é exatamente a verdade de muitas pessoas. Deus jamais escolheu mandar alguém para o inferno, todavia as pessoas têm o direito de fazer suas escolhas. É por isso que a Bíblia diz: “Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conforme a imagem de seu Filho, a fim de que ela seja o primogênito entre muitos irmãos” (Rm 8.29).

Em Cristo, está a justiça perfeita e o amor infinito, por isso quem o negar realmente não merece ir para o céu. Mas repito, o céu será incomparavelmente mais povoado do que o inferno. No fim, o Senhor confirmará o seu desejo de que todos tivessem a oportunidade de salvação (1Tm 2.4).

Infelizmente, as pessoas têm uma facilidade imensa de culpar Deus pelas tragédias, mas dificilmente reconhecem com louvor as coisas gloriosas que Ele criou, como o sol que brilha, o firmamento, o ciclo das chuvas, as plantas, a terra que produz alimento em abundância. Infelizmente, o mundo inteiro é governado pelo maligno, que é o grande causador das tragédias. A Bíblia confirma, em 1 João 5.19: “Sabemos que somos de Deus e o mundo inteiro jaz no maligno”.

Não existe na Bíblia nenhuma palavra de predestinação para os que se perdem. A respeito deles, a Palavra de Deus explica: “Por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou a uma disposição mental reprovável para praticarem o mal” (Rm 1.28). Deus quer que todos escolham a sua vontade, a salvação em Cristo. Mas, se obstinadamente rejeitam a Deus e escolhem o próprio caminho, o melhor juízo divino é entregá-los à própria escolha.

 

Luiz Rigonato – pastor da Videira em Goiânia e supervisor da VINHA