Evangelismo através das necessidades

Evangelismo através das necessidades

Existem três níveis de necessidades. O primeiro nível fala das necessidades básicas, como comida, roupa, moradia etc. No segundo, estão as necessidades imediatas. Estas estão relacionadas às doenças, finanças etc. E o terceiro é chamado de necessidade última, que é a salvação em Jesus Cristo.

  1. Categorias de necessidade

A Palavra de Deus possui uma história, ou um princípio, que se aplica a qualquer necessidade humana. As necessidades imediatas são uma oportunidade para levarmos a pessoa a ter um encontro pessoal com o Senhor. Não podemos supor que, porque alguém foi abençoado, esteja salvo. Também não podemos atender às necessidades imediatas da pessoa e ignorar a sua necessidade de salvação. Evangelizar pela necessidade envolve expor claramente o que a Palavra de Deus promete sobre aquela situação ou problema. Devemos, então, explicar como a pessoa pode cumprir as condições para que aquela promessa se torne realidade na vida dela.

 

  1. Conectando uma necessidade comum à necessidade de salvação

Evangelizar não é dar às pessoas o que elas não têm o direito de receber. Para que elas desfrutem da herança, devem primeiro se tornar filhos de Deus.

 

  1. Deixe a pessoa desabafarFaça perguntas que ajudem a pessoa a se abrir.
  2. Dê esperançaSe a situação é semelhante à de outras pessoas que tiveram as necessidades supridas, então o resultado poderá ser o mesmo.
  3. Faça uma analogia entre o problema da pessoa e a palavra de DeusProcure um princípio ou uma história bíblica que se aplique ao problema.
  4. Exponha as condições bíblicasA bênção de Deus depende de um relacionamento correto com Ele, ou seja, ser um filho de Deus.
  5. Faça uma conexão evangelísticaA maior parte dos problemas é o resultado de uma vida longe de Deus. Mostre que o maior problema é a separação de Deus.
  6. Trace um caminho a DeusFaça o apelo para salvação e a oração de arrependimento.
  7. Mostre o pior cenárioConscientize a pessoa de que a situação pode se tornar ainda pior caso ela rejeite o evangelho.

 

  1. Necessidades comuns e textos bíblicos

 

  1. Problemas de moradia (Dt 28.1-11) — Jesus nos ensinou a não nos preocupar com as coisas materiais (Mt 6.25-34). Se você é filho de Deus, Ele promete dar direção e suprimento. Ele certamente lhe dará direção, mas para isso você precisa ouvir do seu Espírito. O Senhor disse que, se alguém buscar em primeiro lugar o reino de Deus, todas as outras coisas lhe serão acrescentadas (Mt 6.33).

 

  1. Enfermidade (Is 54.4,5; Êx 23.24,25) — Haverá o dia em que toda enfermidade será eliminada (Ap 21.4). A enfermidade hoje é consequência da queda do homem (Gn 3). O Senhor tem poder para curar toda enfermidade. Ele levou na cruz todas as enfermidades daqueles que confiam n’Ele (Is. 53.4,5). A cura está disponível na cruz.

 

  1. Paciente terminal e medo da morte (Is 38.1-8) — É normal sentirmos temor diante da morte. O próprio Senhor sentiu angústia diante dela. Ela, porém, é a única certeza de todo homem. Você tem o privilégio de saber o tempo da sua morte. Houve um homem na Bíblia que também soube do dia da sua morte (Is 38.1-8). O Senhor mandou que ele colocasse em ordem a sua casa antes de partir.

 

  1. Necessidades financeiras (Mt 6.25-34; Sl 34.10) — Existem muitas causas para problemas financeiros, como injustiça, exploração ou até má administração (Mt 25.14-20). Mas a maior parte dos problemas é resultado de maldição (Ml 3.8). O Senhor prometeu suprir todas as necessidades de seus filhos (Mt 6.25-34). Se estivermos em Cristo, todas as nossas necessidades serão supridas (Fp 4.19).

 

  1. Perigo de morte (1Sm 30.6; Sl 91) — Deus prometeu proteção para aqueles que se apegam a Ele com amor e confessam que confiam n’Ele (Sl 91). Temos o exemplo de Davi. Ele sofreu muitas ameaças de morte, mas se fortaleceu buscando o Senhor (1Sm 30.6). Todos nós iremos morrer algum dia. A única segurança que podemos ter é estarmos nas mãos de Deus.

 

  1. Medo do futuro (Jr 29.11; Mt 6.25-34; Is 64.4) — Os planos de Deus são perfeitos e Ele deseja coisas boas para nós. Não precisamos conhecer o futuro, precisamos apenas conhecer aquele que conhece o futuro (Mt 6.25-34).

 

  1. Solidão (Sl 68.6; Jó 19.13-26) — Jó era um homem realmente bom. Ainda assim, ele sofreu muito por causa de sua solidão (Jó 19.13-26). Mas isso o fez clamar a Deus. Ele sabia que o Senhor era a solução. Quando estamos sós, tudo o que desejamos é um amigo. Você sabia que Jesus disse que nós podemos ser seus amigos? (Jo 15.15).

 

  1. Conflitos de relacionamento (Gn 13.1-11) — Quando não temos comunhão com Deus, não conseguimos ter paz com ninguém mais. Abraão teve um conflito com seu sobrinho e ele pôde resolvê-lo porque confiava em Deus. Abraão foi até chamado amigo de Deus (Tg 2.23). Ele chegou mesmo a abrir mão de seus direitos porque era um pacificador (Mt 5.9).

 

  1. Problemas conjugais (Mt 7.24; Ef 5.28-32) — Deus estabeleceu um padrão para a vida familiar, que deve ser seguido, a fim de que seja possível ter harmonia em casa (Ef 5.28-32). Quando esse padrão é violado, os conflitos se levantam. Jesus disse que algumas casas caem porque não possuem um alicerce na rocha.

 

  1. Baixa autoestima (Lc 15.11-32) — O filho pródigo sentiu que era totalmente inútil e sem valor (Lc 15.21). Ele se sentiu assim porque tinha abandonado a sua casa. Mas, quando o relacionamento com o seu pai foi restaurado, os outros até tiveram inveja dele. Para se sentir bem consigo mesmo, primeiro você deve se sentir mal por causa de sua distância de Deus.

 

  1. Medo do fracasso (Sl 127) — Deus sabe tudo sobre você (Sl 139). Ele poderia lhe dar direção sobre as aptidões, talentos e o que é melhor para você, mas você somente pode obter essas informações se tiver comunhão com Ele.

 

  1. Problemas com o chefe no trabalho (1Sm 18.11-14) — Davi estava debaixo de estresse por causa da inveja do seu chefe (v. 11). Davi só superou esse problema porque o Senhor era com ele. Sempre teremos tensões, mas podemos receber poder de Deus para vencer.

 

Fonte: Curso de Treinamento de Líderes – Aluízio A. Silva