top of page
Buscar

A corte pode dar certo se apenas um estiver orando?

Quando fui entrar no relacionamento com minha esposa, conversei com ela, falei do meu

interesse, e ela aceitou: orarmos por um mês para ver se começávamos um relacionamento.

Então, orei fervorosamente por trinta dias e estava certo de que ela estava orando também.

No fim desse período, fui conversar com ela e descobri que ela não havia orado, pois não

estava segura se realmente queria se relacionar naquele momento e se eu era a pessoa certa.

Assim, simplesmente não quis nem orar. Então, obviamente não deu certo e não começamos a nos relacionar.

Eu precisei falar com ela mais uma vez, conversamos mais, chegamos a algumas conclusões, reorganizamos e então ela aceitou orar dessa vez. E, quando orou, o Espírito Santo falou com ela. Eu acho que, no fundo, ela já sabia que isso ia acontecer, por isso estava com medo de orar.

É óbvio que os dois precisam orar, porque o assunto diz respeito aos dois. É algo sério.

Estamos falando de começar um relacionamento que pode resultar em um casamento que

durará para o resto da vida, e algo dessa importância jamais poderia começar de outra

maneira senão debaixo de muita oração por parte de ambos. Todo relacionamento

sentimental não apenas deve começar com oração, mas essa é uma atitude que deverá ser

mantida até o fim. O casal deve permanecer nesse mesmo caminho, o caminho da oração, na presença de Deus, um pelo outro.

Agora, se você estiver me perguntando se deve orar sozinho porque a outra pessoa nem sabe que você está interessado, então é válido também, para que Deus mova o coração dela para você. Entretanto, em algum momento, ela precisa saber do seu interesse e se dispor a orar

junto antes de começarem o relacionamento.

Quando oramos, entramos em uma dimensão acima da natural e podemos perceber, em Deus, coisas que naturalmente nunca perceberíamos. Muitas vezes, ao começar a orar com alguém em quem você está muito interessado, você sentirá um forte impedimento da parte de Deus e nem sempre ficará sabendo o porquê. Nesse caso, você deve desistir imediatamente, pois o Espírito Santo é soberano e, se Ele está dizendo não, é melhor não seguir.

Aprenda o seguinte: quando não existir a negativa de Deus, nem sempre vamos ouvir o sim da parte d’Ele, apenas teremos paz e alegria para prosseguir. Mas o não da parte de Deus sempre será claro. E, se quisermos ser vencedores em tudo o que fizermos, devemos sempre nos submeter às direções do Espírito Santo.


Fonte: As 101 perguntas que me fizeram sobre a corte e minhas respostas

Pr. Naor Pedroza

Comentarios


bottom of page